COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

3 formas de melhorar a performance da unidade com HIS

Por Pixeon em 15 de dezembro de 2015

gestão com HIS

Em um hospital, ter um sistema que integre as funções, dê mais produtividade ao hospital e, consequentemente, forneça melhor atendimento aos pacientes é muito importante para garantir um serviço de alto nível. Dentro da realidade da instituição, utilizando um sistema, é possível melhorar a performance da unidade com HIS, por isso separamos alguns pontos importantes em que um sistema como este pode fazer toda a diferença.

 

#1 Otimização de tabelas de materiais e medicamentos

 

Hospitais que trabalham com grandes cirurgias precisam ter uma boa organização de equipamentos e medicações. Especialmente se há grande fluxo desse tipo de procedimentos, fazer essa gestão em tabelas ou manualmente pode acarretar em uma perda muito grande no faturamento, muitos erros e problemas durante o processo. Um hospital que não tem recursos tecnológicos para, de forma rápida e prática, atualizar tabelas, pode ter transtornos enormes com glossas.

 

Utilizar um sistema HIS traz benefícios como integrações das tabelas Brasindice e Simpro, já utilizadas amplamente por operadoras de saúde, para realizar o faturamento de medicamentos e materiais.

 

Há algum tempo, os sistemas de hospitais utilizavam códigos e linguagens específicos de cobrança e alinhamento para cada convênio. Atualmente, é preciso se adequar às novas regras da TISS 3.0 e parâmetros da AMS.

 

#2 Usando o Prontuário Eletrônico

 

O PEP é um grande benefício para as rotinas de trabalhos médicos na instituição de saúde, pois permite que se desenvolva, crie, customize, parametrize os mais variados formulários das mais variadas especialidades da área de saúde. Quando nos deparamos com uma unidade de saúde que tem como foco determinadas especialidades, um prontuário eletrônico consegue ter uma aderência importante, atendendo às necessidades do hospital. Desta forma, com todas as informações do paciente no sistema, há um ganho imenso em performance para a unidade de saúde.

 

#3 Otimizando do faturamento

 

Utilizar um sistema de HIS em sua unidade de saúde proporciona gerenciar todas as contas de todas operacionais do hospital por um único sistema. Desta forma, é possível, por exemplo, monitorar todas as pré-faturas, faturas e movimentação. Com as contas já organizadas e pré-faturadas o processo de faturamento torna-se simples e prático, com a emissão a nota fiscal eletrônica. Nesse momento de geração da fatura, pelo sistema, o financeiro recebe todas as informações de faturamento, permitindo acompanhamento do fluxo de caixa automaticamente, e é possível visualizar todo o processo antes do envio para o convênio.

 

Além disso, é possível ter todo o controle de movimentação de fatura. Por exemplo, quando o convênio paga uma fatura, é possível que ele faça o pagamento apenas de uma parte, ou de toda a fatura. Assim, o controle de movimentação é extremamente importante para gerir e visualizar tudo o que foi recebido para pagamento do convênio e o que efetivamente o convênio pagou. Com a conciliação automática, é possível fazer essa conferência das contas e também contestar os valores corretos, evitando glosas.

 

Quer descobrir mais formas de melhorar a performance da unidade com HIS? Entre em contato com nosso time de especialistas e saiba mais!

 

 

Saiba mais no e-book.:

call35

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

Um milésimo de segundo faz sim toda diferença nessa área. Agilidade, Inovação, Integridade e Privacidade, precisam estar em perfeita sintonia, focados no salvar vidas, aprimorar atendimento e transformar a saúde.   O Brasil está vivendo mais um marco legal, que […]

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

O gestor de uma instituição de saúde precisa ter em suas mãos a gestão de custos hospitalares de forma efetiva. A gestão de custos vai apontar os principais gargalos da instituição. Mais do que isso, a gestão de custos eficiente traz o questionamento: podemos fazer mais e melhor com os recursos que temos? É importante entender que a informação de custos pode ser aplicada como ferramenta de suporte à tomada de decisão gerencial e estratégica e não meramente como forma de controle e de cortes.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias