COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

O uso de cloud na saúde e em medicina diagnóstica

Por Pixeon em 14 de Maio de 2015

shutterstock_94529467

A tecnologia está presente no nosso cotidiano de forma tão natural, que hoje é inimaginável não contar com suas facilidades, principalmente em se tratando de negócios. A gestão das empresas desde o surgimento e da utilização da tecnologia no cotidiano mudou completamente, e para melhor.

 

A mobilidade dos dispositivos tornou imperativo o acesso de dados em qualquer local, fortalecendo o armazenamento das informações em nuvem. O cloud computing permite que os dados armazenados em um servidor on-line sejam acessados a qualquer momento, trazendo uma série de vantagens para os usuários e administradores, inclusive na área da saúde.  

 

Com o crescimento da informatização na área da saúde e uso cada vez mais frequente de plataformas de gestão hospitalar, os administradores passaram a ter maior controle sobre a produtividade e todos os processos do cotidiano, o que, com a evolução da tecnologia, contribuiu para que o uso de dados móveis sirva para otimizar, facilitar e diminuir o custo das operações.

 

Segundo dados da consultoria IDC, o modelo no qual os usuários podem obter acesso aos seus aplicativos de qualquer lugar através de dispositivos móveis está em alta, com estimativa de crescimento de 74,3% este ano. Além disso, o momento da Telecom no Brasil é propício, pois, cada vez mais, a velocidade de banda vem aumentando, para dispositivos mobile. ou não. O Instituto MarketsandMarkets afirma também que o mercado de cloud computing, especificamente no setor de saúde, deve atingir US$ 5,4 bilhões até 2017.

 

Embora muitos administradores ainda demonstrem desconfiança quanto ao uso de cloud computing na área da saúde, a  crescente demanda por este tipo de serviço está atrelada diretamente ao investimento em infraestrutura de TI, muito inferior à contratação de enormes servidores. Além do custo operacional, quais as vantagens associadas a esse sistema podem ser observadas?

 

#1 Acesso remoto às informações

 

Essa, sem dúvida, é a maior vantagem do armazenamento em nuvem para a medicina diagnóstica. Enquanto os padrões atuais de armazenamento estão centrados na utilização de servidores locais – o que permite apenas o  acesso interno da informação -, na nuvem, pacientes, médicos e técnicos têm acesso às informações clínicas registradas no Prontuário Eletrônico, podendo consultá-las e compartilhá-las remotamente.

 

Isso facilita diagnósticos, pois o acesso das imagens pode ser feito de qualquer local e agiliza o processo clínico. Não é necessário, também, o uso físico de filmes, por exemplo, para a análise de dados. O que representa uma verdadeira revolução tanto no trabalho dos profissionais da área, quanto para os pacientes, que em situações de urgência ou segunda opinião também são beneficiados.

 

#2 Permite grandes implementações nos sistemas de TI

 

Com investimento muito inferior que a aquisição, manutenção e customização de servidores físicos, que exigem muito mais atenção por parte dos administradores, além de ocupar espaço físico da clínica, podem ser feitas diversas implementações no sistema em nuvem, facilitando o cotidiano e a administração por parte de não especialistas. O armazenamento em nuvem é simples, automatizado e menos passível de problemas complexos.

 

#3 Maior segurança dos dados

 

Na nuvem, os dados são salvos automaticamente de forma constante e isso previne que quedas de energia ou oscilações na conexão comprometam a integridade das informações. Além disso, os dados são protegidos por uma série de recursos de criptografia.

 

#4 Cobrança de acordo com o uso

 

O Cloud Computing é completamente escalonável, o que permite a cobrança de acordo com o uso. Ou seja, o valor pago para utilizar o serviço vai depender do tipo de utilização de cada empresa, levando em consideração variáveis como a quantidade de espaço que a instituição precisa ocupar na nuvem, a quantidade de usuários conectados ao mesmo tempo e a quantidade de servidores alocados necessários, por exemplo.

 

#5 Assistência técnica remota

 

Possíveis falhas no sistema podem ser solucionadas, também à distância, por profissionais qualificados em qualquer localidade, o que faz com que o atendimento seja muito mais rápido e que o serviço não perca continuidade.

 

Quer saber mais sobre o uso de cloud computing no armazenamento das informações do seu negócio? Entre em contato conosco!

 

Conheça também:

call-to-action-13

 

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

Inteligência artificial na saúde: aplicações na Radiologia

Inteligência artificial na saúde: aplicações na Radiologia

  O termo inteligência artificial (IA) refere-se à ciência e capacidade de programar habilidades cognitivas às máquinas, computadores. Como em muitos filmes de ficção científica que assistimos, computadores dotados de IA são capazes de realizar tarefas antes apenas desempenhadas pelo […]

Como está a saúde no Brasil no atual panorama econômico?

Como está a saúde no Brasil no atual panorama econômico?

Não há apenas uma forma de avaliar a saúde no Brasil. Há diversas variáveis que podem e devem ser levadas em consideração. Falar sobre crise, por exemplo, está bastante relacionado com uma combinação entre o cenário do produto interno bruto […]

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias