COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

A importância da gestão financeira otimizada em instituições de saúde

Por Pixeon em 1 de outubro de 2015

shutterstock_154457633Na era da internet das coisas, podemos notar as transformações que invadem o nosso cotidiano, seja no ambiente de trabalho, em casa e nas relações interpessoais. Com todas essas novidades é impossível não perceber o modo que elas se integram para uma otimização da rotina diária.

 

A imensidão de facilidades que essas agregações trazem à vida das pessoas é sinal da evolução digital. Afinal, todos queremos levar uma vida mais simples e se a tecnologia está a nosso favor, investir nisso pode melhorar os processos. Pensando nisso, nos últimos tempos, surgiram sistemas operacionais focados em otimizar a produtividade no trabalho. A integração de sistemas vale até para gestão financeira de multiempresas.

 

Na área da saúde, essas mudanças já são visíveis em unidades hospitalares e laboratoriais, que podem utilizar sistemas operacionais que incluem gestão financeira integrada às outras funcionalidades necessárias para o andamento do fluxo da instituição, seja do ponto de vista da organização e armazenamento de exames e resultados ou agendamento de consultas.

 

A contribuição desses sistemas auxilia na otimização da produtividade do administrativo da empresa, já que por meio dele é possível realizar cobranças, incluir contas a pagar e a receber, contabilidade, custo e faturamento da unidade médica. Além disso, o sistema também pode tornar automática a cobrança junto aos diferentes tipos de convênios, o que evita glosas. Basicamente, oferece uma gestão financeira completa.

 

Outro benefício desses sistemas é o controle de acesso remoto às unidades médicas. Por exemplo, os dados das filiais laboratoriais podem ser visualizados pela matriz ou por todas as unidades. Com gestão financeira, o administrativo consegue ter mais controle do financeiro de cada local e também otimizar processos, no caso de não haver um sistema de gestão integrado na unidade.

 

Por fim, a gestão financeira também gera relatórios financeiros que, outrora, precisavam ser feitos de modo arcaico. Desse modo, toda a parte administrativa das unidades de saúde estão disponíveis em um sistema integrado, o que dispensa uma série de processos feitos separadamente em múltiplas plataformas. Assim, todo o trabalho é otimizado, trazendo economia e organização financeira para a instituição.

 

É possível e pode ser simples implementar a gestão financeira otimizada em sua instituição de saúde. Quer saber mais sobre esse assunto? Entre em contato com a nossa equipe de especialistas e saiba mais!

 

Conheça também:

 

call35

 

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

Um milésimo de segundo faz sim toda diferença nessa área. Agilidade, Inovação, Integridade e Privacidade, precisam estar em perfeita sintonia, focados no salvar vidas, aprimorar atendimento e transformar a saúde.   O Brasil está vivendo mais um marco legal, que […]

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

O gestor de uma instituição de saúde precisa ter em suas mãos a gestão de custos hospitalares de forma efetiva. A gestão de custos vai apontar os principais gargalos da instituição. Mais do que isso, a gestão de custos eficiente traz o questionamento: podemos fazer mais e melhor com os recursos que temos? É importante entender que a informação de custos pode ser aplicada como ferramenta de suporte à tomada de decisão gerencial e estratégica e não meramente como forma de controle e de cortes.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias