COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Sistema para medicina do trabalho: qual solução escolher?

Por Equipe Pixeon em 30 de junho de 2022

sistema-para-medicina-do-trabalho, Sistema para medicina do trabalho: qual solução escolher?

A inovação tecnológica está avançando na saúde e hoje há diversos fornecedores de prontuários eletrônicos, visualizadores avançados de imagens, sistemas de gestão e aplicações para agendamento e entrega de exames on-line. O uso dessas tecnologias geralmente resulta em redução de custos, e é preciso garantir a implantação de um sistema para medicina do trabalho que também facilite a otimização dos processos e do atendimento aos pacientes. 

O que, então, considerar na hora de adquirir um software para medicina do trabalho? Continue acompanhando este artigo para saber o que você deve  levar em conta na hora da escolha e quais recursos o sistema deve ter. Acompanhe!

Veja como a tecnologia e a eliminação do papel estão transformando a saúde:

Sistema para medicina do trabalho: qual solução escolher?

 

Como deve ser um sistema para medicina do trabalho?

A integração é um dos requisitos mais básicos de um software para a saúde. Pouco adianta adquirir um sistema para facilitar a gestão do setor de exames se os laudos dos pacientes não podem ser acessados de forma remota pelos profissionais do RH. Essas informações podem ser importantes para identificar a ocorrência de certos problemas e fomentar mudanças na cultura de uma empresa. 

A integração entre diferentes setores contribui para a eficiência operacional e redução de gargalos, já que reduz os problemas resultantes da falta de comunicação entre as áreas.

Além disso, um sistema para medicina do trabalho também deve dispor de outras informações chave, assim como suporte adequado, segurança e proteção de dados.

Verifique os seguintes pontos antes de definir a aquisição de um software para sua instituição:

 

Adequação a LGPD

Verifique se o sistema facilita a adequação aos requisitos da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), o que é fundamental para qualquer empresa que atua no mundo digital. Aquelas que não atenderem a norma podem, inclusive, receber multas. Mas a compliance também pode impulsionar a oferta de serviços de telemedicina, como a teleconsulta e o telelaudo.

 

Suporte da empresa fornecedora

O fornecedor da solução deve oferecer um suporte eficiente para que você não fique sem respaldo diante de alguma eventualidade e comprometa a rotina da sua instituição. A indisponibilidade do software pode impedir a continuidade das atividades, exigindo a remarcação de consultas em cima da hora — o que impacta na sua credibilidade e no faturamento.

Entenda como os softwares ajudam as empresas a eliminar as glosas:

Sistema para medicina do trabalho: qual solução escolher?

 

Recursos que não podem faltar no seu sistema para medicina do trabalho

Alguns recursos não podem faltar no seu sistema de medicina do trabalho. São funcionalidades essenciais para a conclusão dos processos da área e que também viabilizam a otimização de processos e o aumento da produtividade de seus colaboradores.

Confira quais são os recursos mais importantes presentes no sistema de gestão para clínicas da Pixeon:

 

Cadastro de riscos

Permite a identificação de riscos de acordo com tipo e funções, e o cadastro dos exames necessários para colaboradores que forem desempenhar tais ofícios — como audiometria, cálcio sérico e glicemia. Também é possível definir uma faixa etária para realização dos exames, informar qual a frequência com que deve ser feito para admissional e periódico, e em quais tipos de atendimento são necessários — admissional, periódico, demissional, retorno ao trabalho e mudança de função. 

 

Cadastro de empresas

São apresentadas as principais informações relacionadas a uma empresa, além de arquivos, rotações, usuários, eventos e lotação. Esse recurso permite a anexação de documentos e a sua vinculação. As rotações também podem ser consultadas, sendo possível visualizar as empresas às quais estão submetidas. Você também deve ser capaz de informar de quais empresas os exames podem ser reaproveitados.

 

Cadastro de usuários

Permite o cadastro de usuários que terão acesso às informações de ASO (Atestado de Saúde Ocupacional) e demais exames na web. Existem duas categorias de usuários: administrativo e médico. A primeira não tem autorização para visualizar resultados de exames, enquanto a segunda possui. O prontuário eletrônico também pode ter acesso controlado, podendo ser autorizado ou não o acesso pela conta do paciente ou do colaborador.

 

Convocação

A solução deve facilitar a busca por uma lotação específica através da digitação de um código correspondente. Assim, você pode encontrar uma lotação de uma empresa, como Administração Geral, por exemplo, relacionada com critério de convocação. Algumas informações devem ser adicionadas a essa lotação, como número de vias do ASO que devem ser emitidas, se há PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional) e qual sua validade, se possui PPP (Perfil Profissional Previdenciário).

 

Emissão do ASO e do PPP

O seu sistema de medicina do trabalho deve emitir o ASO — o documento que atesta se o colaborador está apto ou inapto para executar determinada função em uma empresa — e também o PPP — documento histórico laboral do trabalho que reúne dados administrativos, registros ambientais e resultados de monitoramento biológico de todo o período de desempenho da atividade numa empresa.

Saiba quais requisitos da LGPD sua instituição deve atender:

Sistema para medicina do trabalho: qual solução escolher?

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários