COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

O que é melhor para sua clínica: profissional contratado ou equipe de TI terceirizada?

Por Pixeon em 28 de outubro de 2014

ti hospitalarToda instituição de saúde que trabalha com sistemas e tecnologias já passou, ou passará algum dia, por problemas técnicos. Para resolver o contratempo, há duas alternativas: ou os gestores acionam a assistência do fornecedor, com uma equipe de TI terceirizada, ou a instituição possui um profissional contratado que entende do assunto e pode prestar atendimento dentro da empresa. As duas opções apresentam prós e contras, mas qual é a melhor para sua clínica?

 

Com um profissional contratado, a clínica terá mais agilidade no atendimento, uma vez que a pessoa fica disponível para resolver os problemas da instituição sem precisar dividir o tempo com outras empresas. Além disso, por atender exclusivamente uma clínica de radiologia, por exemplo, o profissional se torna especialista naquele assunto.

 

Entretanto, para as empresas menores, manter um profissional somente para atender as demandas técnicas pode ter um custo alto com os encargos da contratação. Nesses casos, é mais válido ter uma equipe de TI terceirizada.

 

Quando a empresa escolhe ter uma equipe de TI terceirizada, é preciso estar ciente de que o profissional nem sempre poderá atender a demanda no momento exato da ocorrência. Em alguns setores de hospitais e clínicas, em que é inviável trabalhar sem acesso à tecnologia, essa demora pode resultar em atrasos e insatisfação do cliente. O atraso de exame pode gerar um problema muito maior, por exemplo, para pacientes que necessitam com urgência de um diagnóstico. Contudo, mesmo com a terceirização, a instituição deve negociar para que o profissional esteja in loco em determinados dias para fazer manutenção e resolver eventuais falhas.

 

As empresas que fornecerem e gerenciam as assistências têm mais de um técnico. Um é expert em infraestrutura, outro em sistemas, e assim por diante. Mas é preciso estar atento à especialização desse profissional, pois como atendem mais de um segmento (hospitais e padarias, por exemplo), podem ter dificuldade no entendimento de um problema caraterístico da área da saúde. Se sua instituição utilizar um sistema muito específico, vale a pena contratar uma pessoa e capacitá-la para que os transtornos sejam resolvidos de forma mais rápida e eficiente.

 

O ideal é que cada clínica veja a sua necessidade e escolha se é mais vantajoso possuir um profissional contratado ou uma equipe de TI terceirizada.

 

Conheça também:

 

tecnologia para radiologia

 

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Os comentários estão desativados.

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

Um milésimo de segundo faz sim toda diferença nessa área. Agilidade, Inovação, Integridade e Privacidade, precisam estar em perfeita sintonia, focados no salvar vidas, aprimorar atendimento e transformar a saúde.   O Brasil está vivendo mais um marco legal, que […]

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

O gestor de uma instituição de saúde precisa ter em suas mãos a gestão de custos hospitalares de forma efetiva. A gestão de custos vai apontar os principais gargalos da instituição. Mais do que isso, a gestão de custos eficiente traz o questionamento: podemos fazer mais e melhor com os recursos que temos? É importante entender que a informação de custos pode ser aplicada como ferramenta de suporte à tomada de decisão gerencial e estratégica e não meramente como forma de controle e de cortes.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias