COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Qual a infraestrutura necessária para ter um sistema PACS?

Por Pixeon em 29 de janeiro de 2015

Utilizar um sistema para gestão de imagens é um passo importante para a otimização do ambiente de trabalho, da rotina diagnóstica e do funcionamento da área administrativa. Por isso, também é crucial ter a infraestrutura necessária para proporcionar o pleno funcionamento do sistema, sem nenhum revés. Em uma clínica, qual é a infraestrutura necessária para ter um sistema PACS?

 

Seu equipamento fornece imagens no padrão DICOM? Esse é o primeiro fator que deve ser analisado na infraestrutura do seu estabelecimento. Alguns equipamentos antigos fornecem imagens fora do padrão do sistema PACS e, por isso, é necessário buscar programas que transformem as imagens para o padrão DICOM.

 

O segundo passo é conferir a qualidade das máquinas e computadores que vão rodar o sistema e certificar-se de que eles tenham um bom processador. O motivo é que todos os computadores se conectarão a um servidor específico, que armazenará todos os dados e será responsável pelo tráfego de milhares de arquivos, com milhões de bytes, acessados por dezenas ou centenas de pessoas simultaneamente. Basta refletir um pouco: em uma clínica em pleno funcionamento seria problemático se a rede travasse assim que mais de uma pessoa a acessasse o sistema.

 

Por isso, também é importante estabelecer uma intranet interna em um servidor separado, já que, se o PACS e a intranet forem instalados no mesmo servidor, pode haver interferências e diminuição de capacidade do sistema.

 

Outros quesitos a se pensar são o espaço físico e a aparelhagem. Antigamente, para se laudar tomografia, por exemplo, era necessário um profissional, em um salas enormes com um negatoscópicos por todas as paredes. Hoje, com a implementação de novas soluções e ferramentas, no mesmo espaço que antes havia sala grande de laudos para poucos médicos, cabem várias baias com computadores, para mais vários profissionais laudarem simultaneamente. Para otimizar o processo, o sistema de gravação de voz é uma boa saída e, para tanto, é importante investimento em bons microfones, que captem a voz com precisão, e em telas de alta resolução, para que os detalhes dos exames, como os com contraste, sejam exibidos com nitidez.

 

Por último, sua infraestrutura deve contar com uma equipe interna de TI. Estes profissionais têm conhecimento dos parâmetros técnicos necessários para tomar as decisões certas sobre as escolhas dos sistemas de gestão e seus equipamentos. Eles serão os responsáveis por implementar qualquer sistema de gestão digital em sua clínica. Por exemplo, utilizando o sistema PACS da Pixeon, é possível gerar documentos de backup, mas a forma como serão armazenadas e a organização é de inteira responsabilidade da instituição e seus profissionais.

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

LGPD – Integridade, Privacidade e Inovação na Saúde

Um milésimo de segundo faz sim toda diferença nessa área. Agilidade, Inovação, Integridade e Privacidade, precisam estar em perfeita sintonia, focados no salvar vidas, aprimorar atendimento e transformar a saúde.   O Brasil está vivendo mais um marco legal, que […]

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

Como a gestão de custos hospitalares impacta na tomada de decisões

O gestor de uma instituição de saúde precisa ter em suas mãos a gestão de custos hospitalares de forma efetiva. A gestão de custos vai apontar os principais gargalos da instituição. Mais do que isso, a gestão de custos eficiente traz o questionamento: podemos fazer mais e melhor com os recursos que temos? É importante entender que a informação de custos pode ser aplicada como ferramenta de suporte à tomada de decisão gerencial e estratégica e não meramente como forma de controle e de cortes.

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias