COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Como está a saúde no Brasil no atual panorama econômico?

Por Roberto Macedo em 3 de abril de 2018

saúde no brasil

Não há apenas uma forma de avaliar a saúde no Brasil. Há diversas variáveis que podem e devem ser levadas em consideração. Falar sobre crise, por exemplo, está bastante relacionado com uma combinação entre o cenário do produto interno bruto (PIB), se está decaindo, qual a duração do período de queda e o quão as soluções estão aparecendo – ou pelo contrário, não estão sendo efetivas. Por conta do estudo das crises econômicas que ocorreram desde a década de 70, é preciso ligar o sinal de alerta nos tempos atuais.

Saber sobre desafios econômicos faz com que seja mais fácil constatar a explicação de investimentos em determinadas áreas, avaliar o quanto a saúde no Brasil está sendo priorizada ou se encontra num segundo plano. No país, os obstáculos na economia estão muito vinculados ao que está acontecendo dentro da política. Esse é o maior fator de impulsão do que estamos chamando de crise.

A política tem dois viés: causa e solução. Por exemplo, quando ocorrem situações críticas dentro do âmbito orçamentário ou do setor fiscal e que são originadas por atitudes do Governo. Esta é a parte negativa. Mas, ao mesmo tempo, em outra ponta está a política como meio para superar dificuldades. Dentro de um contexto de crise, nem sempre serão propostas soluções populares, como é o caso da reforma da Previdência Social.

 

Saúde no Brasil: como otimizar o desenvolvimento econômico

 

Em primeiro lugar, notícias que abordam as informações de forma trágica ou rumores falsos são problemas. Um de forma maior, como quando um veículo respeitado da imprensa divulga uma informação de forma pessimista. É o caso que ocorreu quando a mídia divulgou as notícias orçamentárias e fiscais negativas ocorridas no Governo da presidenta Dilma. No Brasil, iniciou-se um ciclo de más notícias. Por fim, a confiança das pessoas – consumidores e empresários – foi abalada e refletiu diretamente na sumiço de investimentos e queda de demandas. Fazendo com que o PIB fosse atingido fortemente. No entanto, os rumores são mais fáceis de serem desmascarados e perderem a credibilidade.

Uma das formas de tornar a política uma aliada da saúde no Brasil e, de forma geral, de outras áreas é cobrar soluções eficazes de deputados e senadores. Julga-se que devam ter uma capacitação sobre gerenciamento dos assuntos pertinentes ao Governo. Por esse motivo, devemos estar atentos para a forma com que as questões econômicas são tratadas. Se estão representando a população ou apenas aos responsáveis pelas decisões.

 

Como tratar os desafios da saúde no Brasil

 

A saúde do Brasil está bastante relacionada com o cenário econômico. Atualmente, estamos diante de um Governo enfermo na questão administrativa. Numa linguagem da área, consegue-se dizer que quem está no comando, os políticos, não está tomando os remédios adequados e recomendados por especialistas, os economistas e outros profissionais. O País, porém, diferente dos pacientes tradicionais, não pode nunca parar com seus tratamentos e prevenções, pois já passa (e irá além) dos 500 anos de idade.

Saiba mais sobre a gestão pública da saúde no Brasil. Clique e acesse gratuitamente!

Como você vê a situação da saúde no Brasil? Deixe sua opinião!

 

gestão da saúde

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias