COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Por que não se deve escanear um exame

Por Pixeon em 23 de abril de 2014

shutterstock_109822958Armazenar exames eletronicamente é uma realidade cada vez mais comum nas instituições de saúde. Além de ajudar na redução do uso de papel e filmes, essa prática contribui para a melhora do fluxo de trabalho, uma vez que possibilita a busca no sistema pelo nome do paciente e evita a procura manual em pastas e gavetas. Mas guardar exames de forma digitalizada exige sistemas desenvolvidos para isso, ou seja, não basta apenas escanear um exame.

 

De fato, o ideal é que o exame nem chegue a ser impresso, pois se for para imprimi-lo e depois escaneá-lo, haverá desperdício de papel além da perda extra de tempo. Um sistema de gestão de imagens mais completo permite a comunicação direta entre o cadastro do paciente e o equipamento que realizará o exame, integrando as informações em um só local.

 

A prática de escanear um exame causa a diminuição e perda de qualidade da imagem, o que dificulta o trabalho de interpretação do médico, podendo influenciar na precisão do diagnóstico. Outro problema é que dependendo do exame, uma radiografia, por exemplo, o tamanho do filme de Raio-X pode não caber no scanner, tornando necessário dividir a imagem em parte e depois juntá-las novamente no computador.

 

Outro problema é o formato que as imagens terão após serem escaneadas, que deve seguir o conjunto de normas DICOM, desenvolvido para padronizar o formato das imagens geradas. Essa padronização é aplicada a todos os exames – tomografias, ressonâncias, radiografias etc –, que devem armazenados em um formato único, a fim de permitir a troca entre equipamentos de marcas distintas.

 

Além disso, direcionar uma pessoa para escanear um exame pode diminuir a produtividade da equipe, uma vez que esse colaborador poderia estar dedicado a uma tarefa menos operacional e mais estratégica.

Se você tem alguma pergunta sobre esse assunto, compartilhe nos comentários abaixo.

 

Conheça também:

 

call-to-action-08

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

Tecnologias fundamentais para obter qualidade em saúde

Tecnologias fundamentais para obter qualidade em saúde

A qualidade em saúde e no cuidado com o paciente sempre foi uma preocupação para a medicina. Até mesmo Hipócrates, pai da medicina, de forma preditiva, evidenciou em seu discurso que os atos assistenciais são passíveis de erro, destacando desde […]

Como ganhar produtividade no fluxo de laudos radiológicos?

Como ganhar produtividade no fluxo de laudos radiológicos?

Com a crescente digitalização e modernização dos equipamentos de imagem, a demanda por laudos radiológicos tem se tornado cada vez maior em hospitais, clínicas e laboratórios. Para atender essa quantidade de pedidos, é fundamental ampliar a produtividade dos colaboradores envolvidos […]

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias