COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Precisamos falar sobre padronização de imagens médicas em equipamentos

Por Pixeon em 26 de fevereiro de 2016

Imagem PACS

Em meados da década de 80, depois do avanço das tomografias computadorizadas,  surgia a padronização das imagens médicas digitais, visto que também era nesse momento que os sistemas e aplicações clínicas em computadores ganhavam força nos hospitais e laboratórios ao redor do mundo.

 

A necessidade de padronizar as imagens médicas aconteceu a partir da pluralização do mercado de sistemas e fabricantes informatizados em armazenamento. Tornou-se necessário fazer uma transferência da comunicação e imagem produzidas nos equipamentos para os computadores.

 

Denominada como DICOM, abreviação para Digital Imaging and Communications in Medicine — na tradução livre Comunicação de Imagens Digitais em Medicina —, a padronização de imagens médicas é um conjunto de normas no procedimento eletrônico de armazenamento para um formato único estruturado em um protocolo. O objetivo da criação da padronagem foi promover a comunicação de informação de imagem digital, independentemente do fabricante do dispositivo e assim facilitar o desenvolvimento de sistemas de Comunicação e Arquivamento de Imagens (PACS), capaz de interagir com outros sistemas de clínicas e hospitais. Isso também permitiu a criação de bases de dados de informações de diagnóstico que pode ser acessado por diversos dispositivos em vários lugares.

 

No início, o procedimento de padronização de imagens médicas desenvolvido pela ACR (American College of Radiology) e pela NEMA (National Eletrical Manufacturers Association), em 1985, chamava-se ACR-NEMA 300. A segunda versão surgiu em 1988 e foi chamada de ACR-NEMA 300-1988. Apenas na terceira versão é que, finalmente, recebeu o nome de DICOM, em 1993.

 

Hoje, a padronização das imagens médicas é gerida por um comitê de 50 membros, praticamente todos grandes fabricantes de equipamentos para imagens diagnósticas. O objetivo é manter a premissa de compatibilidade entre os equipamentos hospitalares e sistemas de computadores sempre atualizada, mantendo uma comunicação fácil para os profissionais do setor.

Saiba mais sobre DICOM em outros posts do nosso blog!

 

Conheça também:

acesso a distância do PACS

 

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

Aplicações da inteligência artificial na radiologia

Aplicações da inteligência artificial na radiologia

Em plena e rápida expansão no mundo todo, a inteligência artificial é uma tecnologia com potenciais e funcionalidades inimagináveis. Ela irá impactar profundamente todos os setores da sociedade. Não é exagero dizer que, na área da saúde a IA deve […]

O que você deve saber sobre um sistema de gestão hospitalar

O que você deve saber sobre um sistema de gestão hospitalar

É comum que as instituições médicas estejam mais preocupadas com a aquisição de equipamentos para otimização de atendimento, procedimentos, etc. Porém, uma questão que nem sempre é levada em consideração é a necessidade primordial de um sistema de gestão hospitalar […]

A saúde do futuro está nos cuidados ao paciente

A saúde do futuro está nos cuidados ao paciente

A onda de especializações na área da medicina, como fisioterapeutas, neurologistas, cardiologistas, permite atender com mais profundidade determinados problemas e males. No entanto, o excesso de expertise acabou deixando um pouco de lado a humanização. Nesse sentido, a saúde do […]

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias