COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Como o Hospital Sermege obteve uma redução de glosas de 70%

Por Luiza Helena Oliveira em 29 de dezembro de 2021

Promover a redução de glosas continua sendo um dos maiores desafios das instituições de saúde mesmo com a expansão da transformação digital no setor. Os dados do Observatório 2021 — publicação da Anahp —, mostram que o índice de glosas e o prazo para recebimento de recursos dos convênios permanecem em patamares elevados: média de 68,8 dias para receber e 4,10% de perda de receita líquida com glosas. Fica claro, portanto, que clínicas e hospitais precisam investir em  ferramentas de gestão eficientes para evitar esses problemas. 

O Hospital Sermege era uma dessas instituições com dificuldades em receber o faturamento dos convênios. Mas, com a implantação de soluções da Pixeon, conseguiu reduzir as glosas em 70%. Veja como isso foi possível a seguir.

 

Redução de glosas: como o Hospital Sermege reduziu em 70%

Localizado em Camaçari, Bahia, o Hospital Sermege atende diversas especialidades, como reumatologia, gastroenterologia, oftalmologia e fisioterapia. Mas nem sempre foi assim. Até 2018, a instituição se dedicava apenas à ortopedia e enfrentava frequentes problemas com as glosas. Segundo Luiza Helena Oliveira, administradora da instituição, a principal razão para isso era a falta de um sistema adequado.

“Nós tínhamos um sistema que não atendia a nossa realidade. Os relatórios financeiros, o controle do faturamento e tudo o que a gente precisava para ter um acompanhamento fidedigno e completo do hospital não era viável com as ferramentas que tínhamos” -Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Sermege

Nesse contexto, o Hospital Sermege decidiu procurar um sistema de gestão e encontrou na Pixeon as soluções que atendiam às suas necessidades.

Supere o desafio das glosas. Baixe o material “Não perca receita com glosa” e saiba como evitar perda de receita de convênios!

Software de gestão

 

Antes e depois do sistema da Pixeon

Até 2018, o setor de faturamento do Hospital Sermege utilizava planilhas eletrônicas e isso gerava vários problemas, como retrabalho, erros nos dados, efetuação de pagamentos de forma indevida ou incorreta e falta de controle dos processos.

À medida que os sistemas Pixeon foram sendo incorporados, os principais desafios da Sermege foram superados, inclusive as glosas. 

 

Dificuldade para tomada de decisões estratégicas

Como a gestão era feita por planilhas eletrônicas, os níveis de controle e de confiabilidade das informações eram baixos.

 

“Se você não sabe o que dá lucro e o que dá prejuízo e não consegue atualizar de forma automática todas as tabelas, é difícil ter confiança nas informações, o que prejudica a tomada de decisões estratégicas. ” – Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Sermege

 

No sistema de gestão hospitalar da Pixeon, as informações são atualizadas em tempo real e podem ser acessadas de qualquer computador da instituição. Isso facilita a evolução dos processos – como o compartilhamento de arquivos para o convênio – e dá mais segurança para gestores e colaboradores em suas decisões. 

 

Sobrecarga de processos e atividades

Como as informações eram inseridas em tabelas de forma manual, os processos demoravam mais tempo para serem executados, os colaboradores ficavam sobrecarregados e os resultados não eram satisfatórios.

 

“Às vezes você percebia que estava cobrando um item num valor inferior ao que deveria. Esse era um dos grandes problemas da falta de uma ferramenta que permitisse a atualização segura e em tempo real das informações” Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Semerge

 

Hoje, o Hospital Sermege conseguiu desburocratizar seus processos e os colaboradores estão mais produtivos.

 

Muitas glosas e falta de rastreamento das informações

As glosas eram um problema recorrente no Sermege, mas, pela defasagem das ferramentas de gestão, elas eram simplesmente deixadas de lado.

“Glosa era algo dado como perdido, então tínhamos um grande prejuízo com isso. Muita coisa era simplesmente falha do sistema, mas hoje a situação é completamente outra e por isso tivemos uma redução de glosas de 70%” – Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Semerge

A rastreabilidade do sistema da Pixeon facilitou a busca de informações e a redução de erros, e o Sermege tem aproveitado esse recurso também na gestão de medicamentos e materiais. 

Você sabe como sua instituição pode aperfeiçoar as decisões clínicas? Descubra no material “Como as plataformas de suporte à decisão clínica contribuem com a cultura de inovação?”

 

A importância dos sistemas digitais para expansão dos serviços

Em 2018, o Hospital Sermege passou a contar com HIS, PACS e Prontuário Eletrônico do Paciente (PEP) da Pixeon, soluções que contribuíram não apenas para a redução de glosas, como também para a expansão dos serviços oferecidos e eliminação dos exames radiológicos impressos.

A instituição passou a ofertar mais espacialidades e ampliou sua infraestrutura, hoje com 39 leitos e 3 salas de cirurgia, e a capacidade de atendimento — de 300 a 450 pessoas são atendidas diariamente. Isso se tornou possível porque os softwares da Pixeon estruturam bem os dados, o que facilita o acesso, a busca e o extrato de informações, o seu compartilhamento ágil e seguro, e o aumento da produtividade.

“O sistema da Pixeon melhorou nossa parte contábil e o gerenciamento de glosas. E foi só a partir da implantação das soluções que pudemos oferecer mais especialidades. Os resultados têm sido ótimos, assim como a parceria. O suporte é ágil e os especialistas da Pixeon estão sempre dispostos a nos ajudar”. – Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Sermege

Inove você também com a Pixeon para ter mais eficiência na sua gestão e oferecer um atendimento mais próximo e humanizado aos seus pacientes!

 


Sobre a autora

Luiza Helena Oliveira, administradora do Hospital Sermege, é graduada em Administração Hospitalar pela UniJorge e cursou pós-graduação e MBA. Possui experiência de mais de 20 anos na área de saúde com Coordenação de atendimento, Gerência Comercial, Relacionamento com prestadores e operadoras de saúde, Gerente ADM e RH e Administradora Hospitalar.

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários