COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Como o PACS pode apoiar a radiologia intervencionista

Por Equipe Pixeon em 1 de junho de 2022

radiologia intervencionista, Como o PACS pode apoiar a radiologia intervencionista

Equipamentos de tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM), ultrassonografia e radioscopia são amplamente conhecidos por apoiar o diagnóstico por imagem. No entanto, esses aparelhos  também contribuem para médicos especialistas irem além e, por meio de procedimentos minimamente invasivos — como pequenas incisões no corpo do paciente —, tratar doenças. Isso é o que conhecemos como radiologia intervencionista (RI), uma subespecialidade da radiologia que viabiliza diagnósticos e tratamentos mais seguros e assertivos.

Geralmente, recursos de RI, como a fluoroscopia, estão disponíveis apenas na estação de trabalho. No entanto, alguns visualizadores de imagens médicas, como o PACS da Pixeon, incorporaram essas funcionalidades, facilitando o trabalho dos profissionais e o armazenamento das imagens para posterior análise.

Neste artigo, entenda como um visualizador de imagens médicas pode apoiar radiologistas intervencionistas.

Saiba quais as vantagens da automação na radiologia:

radiologia intervencionista, Como o PACS pode apoiar a radiologia intervencionista

 

Afinal, o que é a radiologia intervencionista?

Radiologia intervencionista refere-se a um conjunto de técnicas que dependem do uso de imagem radiológica — fluoroscopia de raios-X, ultrassom, TC ou RM — para direcionar, com maior precisão, o tratamento de doenças. Orientando-se pelas imagens, radiologistas intervencionistas realizam procedimentos minimamente invasivos, na maioria das vezes a introdução — via percutânea ou endovascular — de agulhas e/ou cateteres, sem qualquer necessidade de cortes cirúrgicos.

Alguns procedimentos de RI incluem:

  • Biópsias: estudo de tecidos;
  • Angioplastia: reparação ou desbloqueio dos vasos sanguíneos;
  • Introdução de stent: para tratar artérias estreitas ou fracas;
  • Trombólise: dissolução de coágulos sanguíneos;
  • Embolização: bloqueio do fluxo sanguíneo de células cancerígenas.

A automação da jornada do CDI dá mais agilidade à emissão de laudos. Entenda como:

Como o PACS pode apoiar a radiologia intervencionista

 

As vantagens da RI

A radiologia intervencionista substitui, muitas vezes, as cirurgias tradicionais, o que proporciona benefícios para pacientes e instituições. Seus procedimentos são mais baratos, oferecem menor risco aos pacientes e também são menos dolorosos. Sua aplicação é tão eficiente que pode até mesmo eliminar a necessidade de internação de uma pessoa.

Veja os principais benefícios da RI em comparação com a tradicional:

  • Redução de custos;
  • Procedimentos pouco invasivos;
  • Menor tempo de recuperação;
  • Baixo risco para os pacientes;
  • Maior eficácia e precisão no tratamento de doenças.

 

Como radiologistas intervencionistas podem se beneficiar do PACS

Entre os exames que orientam o trabalho dos radiologistas intervencionistas, a fluoroscopia — ou radioscopia — é um dos mais utilizados. A modalidade permite a visualização de imagens de raio-X em tempo real de um paciente com alta resolução temporal. 

A principal diferença para o raio-X convencional é que na fluoroscopia a radiação é emitida de forma contínua, para que assim seja possível capturar imagens dinâmicas, como se um filme estivesse sendo gravado. Dessa forma, é possível observar a movimentação de tecidos ou apenas do contraste, quando utilizado.

Em alguns visualizadores de imagens médicas, a fluoroscopia já está disponível para uso. No visualizador da Pixeon, além da radioscopia, os radiologistas podem aplicar a máscara de subtração DSA. Assim, no caso de imagens de um crânio, por exemplo, é possível avaliar a circulação sanguínea com uso do contraste e opção de retirada da anatomia do paciente para facilitar a visualização. O profissional pode também comparar imagens com e sem aplicação da subtração DSA, vendo-as lado a lado no visualizador de imagens médicas.

 

Quais os benefícios da fluoroscopia no PACS da Pixeon

Ao contar com a radioscopia no visualizador de imagens médicas, não há mais necessidade de bloquear a estação de trabalho, o que amplia o uso da modalidade. As imagens deixam então de ficar restritas apenas aos profissionais responsáveis por sua captura, pois podem ser salvas no visualizador para posterior acesso. Assim, qualquer profissional autorizado pode interpretar as imagens a qualquer hora e de qualquer computador integrado ao sistema.

Por estar disponível numa plataforma integrada a outros sistemas da sua instituição, as imagens também podem ser salvas diretamente no PEP (Prontuário Eletrônico do Paciente), otimizando o atendimento médico e a experiência dos pacientes.

 

PACS: mais integração e eficiência na sua instituição

Implantar um PACS robusto é importante não apenas para ampliar seus serviços de diagnósticos por imagem — incluindo modalidades para facilitar a radiologista intervencionista —, como também para simplificar o fluxo de trabalho do seu CDI. A aquisição dos exames, laudos, monitoramento e diagnósticos se tornam mais fáceis com uso do sistema.

A partir do PACS da Pixeon você pode:

  • Acessar histórico de exames dos seus pacientes;
  • Produzir laudos via reconhecimento de voz;
  • Implantar protocolos de visualização para ganhar agilidade na interpretação;
  • Analisar imagens de qualquer dispositivo conectado à internet.

O PACS é uma das tecnologias essenciais para instituições de saúde inovadoras. Conheça outras: 

Como o PACS pode apoiar a radiologia intervencionista

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários