COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Inteligência artificial na saúde para transformar a jornada do paciente

Por Nactacha Chaves em 7 de julho de 2020

A inteligência artificial na saúde tem sido usada como um recurso tecnológico para ampliar o potencial e a capacidade dos profissionais da área, otimizando o atendimento aos pacientes.

Algumas tecnologias já estão sendo aplicadas com o objetivo de otimizar a rotina dos profissionais e liberar o tempo para que possam focar sua atenção na assistência ao paciente. Hoje, a inteligência artificial na saúde tem funcionado principalmente como uma ferramenta de apoio aos profissionais de saúde e otimização de processos. 

Além disso, têm sido comuns notícias que envolvam a inteligência artifical para diagnosticar doenças, iniciativas para gerar economia com cuidados de saúde, técnicas robóticas para reduzir complicações cirúrgicas, tecnologias para diminuir o tempo de permanência dos pacientes no hospital após a cirurgia, entre outras.

Nesse sentido, a inteligência artificial tem ganhado cada vez mais espaço na saúde.  A estimativa é que esse mercado movimente mais de 34 bilhões de dólares até 2025, enquanto os profissionais se familiarizam com a inovação e até já exigem investimentos do setor público com relação ao tema.

Neste artigo, entenda como a inteligência artificial tem sido utilizada na área de saúde, além das vantagens e das oportunidades para hospitais e centros de saúde.

Como a inteligência artificial pode ajudar o paciente em sua jornada?

Assistência Inteligente em todas as etapas do seu atendimento 

O primeiro contato do paciente com a clínica para agendamento de consultas já pode ser feito por meio de inteligência artificial. Utilizando o conceito da computação cognitiva, é possível que a inteligência artificial realize interações com o paciente de forma humanizada, as conversas podem ocorrer por meio de texto ou áudio, e a medida em que a IA aprende, ela adapta seu vocabulário para melhorar sua comunicação com o interlocutor, nesse caso, o paciente.

A tecnologia entende a mensagem que está sendo enviada, soluciona as dúvidas do paciente, agenda sua consulta e reconhece até mensagens que não são recebidas com exatidão. Por exemplo, ao ser perguntado se o atendimento é particular ou por plano de saúde, o paciente pode responder o nome do seu plano e o sistema reconhece a informação.

Além do agendamento, outros processos podem ser automatizados e realizados pela IA, liberando gargalos e otimizando o tempo das diversas equipes envolvidas no atendimento ao paciente.

Alguns exemplos de otimizações possíveis com IA na saúde, são:

  • confirmação das agendas de consultas e exames;
  • realização do check in dos pacientes;
  • envio de mensagens automáticas sobre preparos necessários para a realização de exames;
  • antecipação no envio de documentos para cadastro e outras diversas tarefas.

A grande capacidade de processamento de informações e sua alta disponibilidade, faz da Inteligência Artificial uma aliada importante da saúde. Apoiando médicos e pacientes, ela também pode ser responsável por enviar os resultados dos exames, notificar valores críticos e ainda informar médicos sobre complicações de pacientes internados.

De fato, não há limites para o que a Inteligência Artificial pode fazer e nos benefícios que ela pode proporcionar para as instituições de saúde! Utilizar esse recurso como um aliado na jornada do paciente é uma grande transformação, otimizando o tempo dos profissionais da saúde, eles podem dedicar-se cada vez mais a atenção ao paciente e deixar que processos rotineiros sejam viabilizados por essa tecnologia.

Diagnóstico médico 

A inteligência artificial também tem sido uma eficiente auxiliar no diagnóstico médico. A tecnologia consegue identificar variações em situações que deveriam seguir um padrão, contribuindo para diagnósticos mais precisos. 

É possível reconhecer padrões visuais, armazenar e comparar dezenas de milhares de imagens, com uma precisão estimada de 5% a 10%. Mas o recurso não dispensa a avaliação do médico para assegurar que as alterações apresentadas condizem com o diagnóstico geral do paciente.


Como vimos, o potencial para aplicação de inteligência artificial na saúde é gigantesco e deve trazer muitos benefícios para a área. O principal objetivo tem sido priorizar o atendimento ao paciente, proporcionando maior efetividade na entrega de resultados, precisão no diagnóstico, segurança para as informações dos paciente, entre outros recursos. Otimizando o trabalho dentro das instituições de saúde, o paciente será o primeiro a ser beneficiado!

Saiba mais sobre a aplicação da tecnologia na saúde no artigo “Tecnologia na saúde: como otimizar processos com ferramentas digitais”.


Sobre a autora

Nactacha Chaves é analista de produtos responsável pela gestão do portfólio da Pixeon para hospitais e clínicas. Possui ampla experiência em desenvolvimento de softwares e gestão de projetos.

Acredita que o grande propósito da tecnologia é ajudar a melhorar a vida das pessoas. É fascinada pela área da saúde e acompanha assuntos relacionados aos avanços das tecnologias para a saúde.

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários