COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Informação estratégica é a chave para driblar crises na saúde

Por Pixeon em 3 de setembro de 2020

Situações de crise na área da saúde, como a pandemia do Covid-19 (coronavírus), mostram a importância do acesso à informação em tempo real para tomada de decisão nas instituições. Aquelas que têm acesso aos dados sobre seus próprios recursos, profissionais em atividade, processos etc., conseguem se organizar e se preparar melhor para lidar com cenários de instabilidade. 

Entender o que é uma informação estratégica e como obtê-la de forma imediata é necessário para garantir o atendimento ao paciente e a operação de todo sistema. Nesse contexto, o uso da tecnologia é fundamental, pois é o único recurso capaz de capturar, reunir e entregar dados relevantes para a tomada de decisão. Veja como os sistemas digitais podem ajudar a sua instituição.

A importância do acesso facilitado e rápido aos dados da instituição em momentos de crise

A organização estratégica de um hospital depende das informações relacionadas aos processos que foram realizados ou estão em andamento. A partir dessas informações, os gestores e responsáveis pelos departamentos vão poder gerenciar os fluxos, organizar os processos, planejar compras, solicitar e gerenciar medicamentos, identificar glosas, entre outras atividades necessárias para a gestão hospitalar. 

Para que todas as atividades sejam realizadas dentro da conformidade, é preciso reunir o máximo de informações. No entanto, o uso de documentos físicos, planilhas digitais ou dados obtidos a partir de processos antiquados não são suficientes para uma gestão eficiente e para uma tomada de decisões estratégica

As informações obtidas por meio desses recursos não são atualizadas, pois não foram geradas em tempo real ou a partir de procedimentos que acabaram de ser realizados. Além disso, a coleta e análise dessas informações de forma manual torna o processo mais engessado, impedindo que se tenha agilidade na entrega dos resultados.

Sem acesso a dados atualizados, não é possível gerenciar as atividades necessárias, das mais simples, como a organização da agenda, até as mais estratégicas, como a aquisição de suprimentos e equipamentos para cumprir com uma demanda maior de atendimentos médicos. 

É justamente em situações de crise que mostram que a falta de agilidade na entrega da informação pode comprometer diversos processos dentro da instituição de saúde. E que consequentemente, vão sobrecarregar a equipe profissional e afetar o atendimento ao paciente, podendo até colocar sua vida em risco.

crise

Sistemas digitais: a coleta e entrega de dados em tempo real 

Para enfrentar tais desafios, é essencial utilizar sistemas digitais que coletam, armazenam, analisam e entregam dados em tempo real. As informações são capturadas a partir de uma série de atividades, dentro do hospital, e entregues para serem usadas de forma estratégica. A captura de dados sistêmica proporciona maior segurança do que quando são coletadas de forma manual. 

Além disso, o uso dos sistemas digitais oferecem vantagens que a atividade manual não é capaz de entregar, principalmente com tanta agilidade:

  • Informações de qualidade e preditivas: as ferramentas de Business Intelligence, permitem que os dados sejam observados a partir de uma ótica diferente, como por meio do atendimento, do médico, dos pacientes, convênios e outros atores que oferecem análises diferentes da perspectiva gerencial;
  • Entrega de dados inteligente: o sistema digital conta com dashboards que reúnem todos os dados da instituição. O sistema não entrega apenas informações automáticas, mas também formas de utilizá-las estrategicamente;
  • Tratamento de dados: informações estatísticas não fazem sentido sem o devido tratamento de dados. O BI sumariza e sintetiza os dados para gerar resultados relevantes para todas as áreas do hospital;

O BI na área da saúde proporciona, ainda, outros benefícios que auxiliam na gestão hospitalar, como a entrega de indicadores de desempenho e produtividade. As informações obtidas a partir da coleta, do tratamento e análise de dados podem ser usadas de diferentes formas, com o objetivo de resolver problemas operacionais, administrativos e de atendimento, manter a instituição competitiva no mercado e permitir que as ações sejam executadas de forma ágil e estratégica. 

Momentos de crise, interna ou mundial, exigem que as instituições sejam mais rápidas na entrega de soluções e na resolução de problemas. Na área da saúde, situações críticas são ainda mais delicadas, pois tratam da vida das pessoas e exigem que ações sejam tomadas, porém garantindo a cautela. 

O uso de sistemas digitais vai proporcionar maior tranquilidade para atuar na gestão hospitalar, por meio da entrega de informações seguras, objetivas e em tempo real. Com isso, ganha-se tempo no atendimento ao paciente e os impactos no setor são minimizados. 

Entenda melhor porque o Business Intelligence é tão necessário para a área da saúde.

Saiba também:

https://materiais.pixeon.com/ebook-biblioteca-virtual-de-radiologia-integracao-pacs
COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários