COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

A importância da integração PACS e RIS

Por Pixeon em 30 de abril de 2015

integração de sistema de gestão clínica e de imagem

O PACS (Picture Archiving and Communication System – Sistema de Comunicação e Arquivamento de Imagens) é o nome técnico para o sistema que realiza a digitalização, o compartilhamento e o armazenamento de imagens médicas provenientes de equipamentos de exames de rotina como tomografias, ultrassonografias e radiografias, por exemplo.

 

Por ser inteligente, o sistema ordena os arquivos considerando uma série de variáveis, o que auxilia o acesso aos laudos e a busca pelos pacientes de forma segura e precisa. Além disso, o PACS também permite a manipulação de imagens e o cruzamento de dados de forma acessível, podendo ser utilizado fora do ambiente das clínicas – em sistema remoto -, e de forma integrada a outros sistemas.

 

A facilidade da programação de dados, estimulada pela revolução tecnológica, permitiu a criação de diferentes sistemas de gestão hospitalar  para diversas funções: do agendamento de consultas à emissão de laudos, o que faz com que as informações dos pacientes fiquem dispersas nos diferentes bancos de dados.

 

Nesse momento, é que integração do PACS com o RIS (Radiology Information System ou Sistemas de Informação em Radiologia) se faz extremamente importante para um serviço superior em radiologia. Juntos, eles formam uma base sólida que traz diferentes benefícios aos pacientes, técnicos e demais profissionais envolvidos no cotidiano de uma clínica.

 

Listamos as vantagens dessa integração a fim de orientar administradores e funcionários para que possam utilizar todos os recursos por completo e compreendam as principais  funcionalidades dos sistemas:

 

  • Registro único de paciente;
  • Registro de acesso universal;
  • Gerenciamento e distribuição de imagens;
  • Eliminação de filmes radiológicos;
  • Redução do impacto ambiental causado pela utilização do filme e reveladores químicos;
  • Redução de custos;
  • Redução do tempo de espera do paciente/corpo clínico para diagnóstico;
  • Eficiência operacional;
  • Substuição de filmes radiográficos em favor da utilização das imagens digitais, visto que o custo do armazenamento digital é bastante superior em comparação ao armazenamento em filme;
  • Atendimento à distância (Telemedicina) que amplia a assistência e também a cobertura  de dados. Esse recurso também facilita a educação continuada dos profissionais de saúde, facilitando pesquisas, avaliações e a gestão dos recursos da saúde.

 

Deseja utilizar os sistemas de forma integrada na sua clínica? Entre em contato conosco, esclareça possíveis dúvidas e veja os planos adequados para sua instituição.

 

Conheça também:

marcação web de exames

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários

Veja também

Acompanhe as novidades sobre nossos produtos e novas parcerias

O que você deve saber sobre um sistema de gestão hospitalar

O que você deve saber sobre um sistema de gestão hospitalar

É comum que as instituições médicas estejam mais preocupadas com a aquisição de equipamentos para otimização de atendimento, procedimentos, etc. Porém, uma questão que nem sempre é levada em consideração é a necessidade primordial de um sistema de gestão hospitalar […]

A saúde do futuro está nos cuidados ao paciente

A saúde do futuro está nos cuidados ao paciente

A onda de especializações na área da medicina, como fisioterapeutas, neurologistas, cardiologistas, permite atender com mais profundidade determinados problemas e males. No entanto, o excesso de expertise acabou deixando um pouco de lado a humanização. Nesse sentido, a saúde do […]

Acompanhe a Pixeon. Leia mais notícias