COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Como o conhecimento científico apoia a decisão clínica

Por Cláudia Toledo em 17 de novembro de 2020

O conceito de apoio à decisão clínica, segundo a Health Information and Management Systems Society (HIMSS), é um processo que busca melhorar as decisões e as ações com base em conhecimento clínico organizado, que deve ser fundamentado em evidências e informações do paciente, com o objetivo de melhorar a saúde e a prestação de cuidados de saúde.

Na prática, é um conjunto de conhecimento clínico, orientações clínicas e dados de pacientes, disponíveis no ambiente digital para permitir que os profissionais de saúde tenham melhores decisões no diagnóstico e no tratamento.

Nesse sentido, o suporte à decisão clínica e diagnóstica, baseado em evidências, é essencial para a acurácia do trabalho em saúde por três motivos principais:

  • Reduz variações na prática clínica e estabelece um padrão de atendimento seguro e confiável;
  • Permite avaliar o desempenho do profissional com base na comparação com as melhores práticas (a partir dos registros do sistema), possibilitando uma melhor análise da instituição sobre como pode melhorar o cuidado final com os profissionais e pacientes;
  • Melhora a experiência do paciente a partir de diagnósticos mais precisos e da realização dos exames mais adequados, que, em muitos casos, são essenciais para o sucesso do tratamento e a contenção do avanço da doença.

A decisão clínica na radiologia é rodeada de desafios que impedem que os profissionais da área cheguem a um diagnóstico adequado, preciso e de forma ágil. Elencamos neste conteúdo quais são esses principais desafios e como é possível otimizar a decisão clínica. Confira!

Principais desafios de apoio à decisão clínica na radiologia

  • Muito trabalho para pouco tempo

Os radiologistas são cada vez mais pressionados por tempo, possuem cargas cada vez maiores de estudos de imagem e, muitas vezes, trabalham em mais de uma instituição.

  • Ausência de especialistas para o diagnóstico

Para um diagnóstico difícil ou raro, é preciso a presença de um especialista da área e nem sempre é possível tê-lo, embora ele seja fundamental para a decisão clínica.

  • Relatórios que não atendem à preocupação clínica

Com novas tecnologias em saúde, o conhecimento e o volume de informações científicas crescem exponencialmente. Na falta de tempo para atender, diagnosticar e se atualizar, isso pode levar a relatórios insatisfatórios e gerar uma resposta clínica que não seja a melhor para o contexto.

Como os recursos e integrações do PACS da Pixeon apoiam a decisão clínica 

Observando esses desafios e estudando as tendências em radiologia, a Pixeon e a Elsevier se uniram e integraram ao nosso PACS, o mais renomado e reconhecido do Brasil, o STATdx da Elsevier, a melhor plataforma de decisão clínica e diagnóstica dos Estados Unidos.

A proposta foi fortalecer os hospitais e grupos de radiologia no Brasil, promovendo maior eficiência, qualidade e resultado para o paciente, reunindo tecnologia e informação científica atualizada e confiável.

O STATdx, integrado ao PACS da Pixeon, fornece ao radiologista o acesso imediato à experiência clínica e ao conhecimento de vários especialistas renomados em todos os campos da radiologia.

Uma pesquisa comparou a experiência de radiologistas que usavam a plataforma com profissionais que não usavam. Os radiologistas que usaram o sistema reduziram os erros diagnósticos em 19%, reduziram as taxas de erro de radiologistas iniciantes em 24%, reduziram os erros diagnósticos para casos mais difíceis em 37% e aumentaram a confiança no diagnóstico para os próprios profissionais em 10%.

Todo o conteúdo científico que está na plataforma é produzido pelos maiores nomes da radiologia mundial e abrange todos os campos da radiologia, podendo ser encontradas radiografias, tomografias, ressonâncias e medicina nuclear.

Vantagens do sistema integrado ao PACS para apoiar a decisão clínica

Conheça os principais benefícios do STATdx integrado ao PACS é capaz de oferecer aos radiologistas, apoiando a decisão clínica:

  • Mais de 4.700 diagnósticos comuns e complexos;
  • 200 mil imagens anotadas e selecionadas por especialistas;
  • Aproximadamente 1.400 módulos de diagnóstico diferencial;
  • 20 mil casos de pacientes reais: o que foi encontrado e como foram resolvidos;
  • Mais de 200 procedimentos básicos e avançados;
  • Funcionalidade de pesquisa avançada e integrada ao PACS;
  • Possibilidade de comparar vários diagnósticos lado a lado;
  • Busca em português.

Os usuários da plataforma de apoio à decisão clínica apontaram que ela foi útil para que deixassem de gastar tempo navegando para encontrar o que precisavam (73%), além de resolver os problemas de não encontrarem imagens com qualidade (49%) e de não estarem certos sobre a confiabilidade das informações que encontravam (29%).

As principais finalidades que os radiologistas apontaram para o uso da ferramenta foram para explorar as informações diferenciadas indicadas por especialistas (87%), comparar múltiplos diagnósticos (81%) e encontrar exemplos de casos de pacientes similares (62%).

Sobre a acurácia diagnóstica, 89% dos usuários indicaram uma melhoria significativa ou moderada. Dos radiologistas que usaram a plataforma, 94% também relatou que ela é efetiva ou muito efetiva para reduzir o tempo de um diagnóstico.

Agora que você já conhece os principais resultados e vantagens de utilizar uma ferramenta de conhecimento científico integrada ao PACS, que tal otimizar a decisão clínica para os laudos radiológicos da sua instituição? Aumente a produtividade, eficiência e segurança da sua equipe com o apoio da Pixeon!

Entre em contato agora mesmo e agende uma conversa com os nossos consultores!

Saiba mais em Biblioteca virtual de radiologia: conhecimento científico integrado ao PACS


Sobre o autor

Claudia Toledo – General Manager da Elsevier Brasil para Soluções Clínicas. Claudia possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas e foi eleita uma das 100 Mais Influentes na Saúde em premiação do Grupo Mídia.

COMPARTILHE
  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • Google Plus

Comentários